Javier Herraíz, fisioterapeuta coordenador de docência e investigação da EPTE® juntamente com o seu companheiro de profissão César Castaño, fisioterapeuta do Real Sporting de Gijón GF e da Selecção Nacional Espanhola de Karaté realizaram uma abordagem bastante interessante sobre o tratamento de lesões desportivas mediante a utilização de eletrólise percutânea terapêutica. Saiba mais sobre o tema e conheça todos os argumentos apresentados no III Congresso Internacional de Readaptação e prevenção de lesões na actividade física e desporto.

A palestra começou com uma recomendação muito importante de César Castaño que afirmou que os tendões são tecido altamente especializados com a função de transmitir forças entre o ventre muscular até à sua inserção no osso com o objetivo de produzir um movimento. Assim sendo, as tendinopatias são as lesões mais frequentes para pessoas que praticam desporto, especialmente em pessoas de meia idade.

Lesões desportivas e o tendão de Aquiles

As lesões desportivas produzem-se em grande medida no tendão de Aquiles mas, sabemos o porquê desta ocorrência? César respondeu-nos a esta pergunta e afirma que:

O tendão de Aquiles tem uma forma redonda, factor que faz dele um tendão perfeito para suportar grandes forças e tensões. Este apresenta uma capa de células que se dominam por para-tendão.

EPTE electrolisis en congreso JAM César CastañoA etiologia de lesões no tendão de Aquiles deve-se a vários factores. Normalmente, devem-se ao abuso da prática desportiva mesmo que, também se podem manifestar em pessoas sedentárias. Podem-se dividir em dois grupos os factores risco: por um lados os factores intrínsecos (desalinhamento, desequilíbrios musculares, falta de força nos ligamentos, género, idade…) e factores extrínsecos (erros de treino, cargas excessivas, factores ambientais, maus equipamentos….).

Regularmente, os pacientes que apresentam uma tendinite aquileana apresentam uma dor localizada na zona degenerada que costuma aparecer em episódios de sobrecarga mecânica. Assim como, o  aumento gradual dos sintomas e é também muito habitual que descrevam episódios de  dor e rigidez ao levantar-se.

Diagnóstico e tratamento de lesões desportivas

Para diagnosticar de uma tendinopatia Aquileana, César Castaño explica que é necessário realizar uma anamnese do paciente.

Na anamnese inclui-se a escala VISA-­‐A, que nos pode fornecer informação da severidade e capacidade funcional do paciente. Completaremos as provas manuais e o resultado da escala VISA-­‐A mediante provas de imagem. Realizaremos uma ecografia devido à sua facilidade e fiabilidade.  O tendão apresentará um engrossamento com a reestruturação das fibras do colageno  e uma neovascularização da zona.

Metodologia de trabalho: eletrólise + exercício terapêutico

A eletrólise percutânea terapêutica EPTE®, consiste na aplicação de uma corrente galvânica contínua de baixa frequência de forma percutânea estimulando directamente o tecido afectado através da agulha.  Assim, produz-se uma reacção química de carácter local com objetivo de partir o tecido fibrótico degenerado e criar uma resposta inflamatória adequada para a sua regeneração/reparação.

Seguindo o protocolo de trabalho a seguir quando se utiliza eletrólise percutânea, uma parte fundamental será o exercício terapêutico no qual se incluirá o exercício excêntrico.

O exercício excêntrico facilita a remodelação do tendão, diminui a neovascularização e produz um aumento da síntese de colageno tipo I, melhorando a capacidade do tendão para absorver cargas.