O excesso de sal é um problema actual e a nossa saúde pode ressentir-se devido à quantidade de sal que ingerimos. Seja pelo sal que adicionamos ou seja pelo sal que é ocultado nos alimentos processados, ao fim e ao cabo, a realidade é que ingerimos duas vezes mais sal do que a que deveríamos.

Nos últimos 5 anos, houve um aumento de 6% da quantidade de sal presente nos alimentos processados e chegámos a esta conclusão devido ao estudo feito pela OCU, onde se comprovou este e outros dados comparando os alimentos entre os anos de 2010 e 2014.

Consumo de sal recomendado

Consumo de sal recomendado

Qual é a quantidade de sal recomendada por dia?

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, consumimos diariamente 12 gramas de sal enquanto deveríamos comer a metade. É recomendada a ingestão de um máximo de 5 gramas de sal por dia, quantidade essa que deve ser repartida entre todas as refeições ou alimentos que comamos.

Grande parte do excesso de consumo de sal deve-se às grandes quantidades deste condimento presente nos alimentos processados. As etiquetas dos produtos devem indicar sempre as quantidades de sódio presentes na sua composição.

Cálculo da quantidade de sal recomendada

Quer fazer os cálculos da quantidade de sal que deve ingerir? Veja os valores presentes na tabela de sódio nos alimentos e utilize a calculadora de consumo de sal.

O sal (NaCI) está presente nas etiquetas dos ingredientes como “Sódio – Na”, uma grama de “Sódio” equivale a 2,5 gramas de sal e, por curiosidade, sabia que o pão, as bolachas, as batatas fritas, o atum, as salsichas, entre outros são alguns dos alimentos processados com maior quantidade de sal?

Sal nos Alimentos

Sal nos Alimentos

Certo é que, o sal é necessário para o bom funcionamento do organismo. Resumidamente, o sódio equilibra a quantidade de água presente no nosso corpo. Contudo, o excesso de sal retém a água, resultando num aumento do volume e densidade do sangue.

Uma vez abordando este tema, é importante salientar que a densidade sanguínea é também um dos factores  responsáveis pelo bom funcionamento do coração. Um aumento da densidade do sangue provocada pela ingestão de produtos com um alto teor de sal, pode significar um aumento de esforço para o coração, ou seja, um aumento da pressão arterial e risco de doenças cardiovasculares. 

Reduzir excesso de sal, como?

Ao abordar o tema do excesso de sal presente em alimentos como o pão, salsichas, atum, bolachas, etc… é importante saber-se que, regra geral, os alimentos processados utilizam o sal como um agente criador de sabor e conservante. 

Começar a reduzir o consumo de sal para conseguir ingerir a quantidade diária recomendada tem as suas consequências, positivas! Tal como destacam alguns estudos publicados, resumindo o consumo de sal reduz-se também o risco de sofrer de cancro do estômago em 14%.

Para reduzir o consumo de sal é necessário um reduzir o consumo de produtos processados, tal como os que mencionámos anteriormente. Alimentos esses que, actualmente ingere mais de uma vez por dia, terá que ingerir menos ou directamente evitá-los.

Leia com atenção os rótulos dos produtos que vê e compra no supermercado e calcule o que pode ou não comer no dia a dia. Dá trabalho mas no final merecerá a pena e evitará muitos problemas.